Linha do tempo

PSD comemora segundo aniversário do registro na Justiça Eleitoral

Veja aqui os principais eventos do primeiro ano de atividades do Partido Social Democrático

O Partido Social Democrático comemorou no dia 27 de setembro, o segundo aniversário da concessão, pela Justiça Eleitoral, de seu registro como partido político. Com o número 55, o PSD surpreendeu pela rapidez com que se tornou um dos maiores partidos do Brasil. Mas não foi uma jornada fácil. Veja, a seguir, alguns momentos significativos da construção do PSD – uma obra que continua a ser feita por milhares de militantes e simpatizantes em todos os Estados.

 

 

18 de março de 2011

 

guardanapo

Certidão de nascimento

Em um restaurante do centro da cidade de São Paulo, o prefeito Gilberto Kassab e o vice-governador do Estado, Guilherme Afif Domingos, trocam idéias sobre as consultas que vinham fazendo a forças políticas de todo o País, em relação à decisão de criar um novo partido político no Brasil. O rumo já estava delineado: seria um partido de centro, moderno, livre de dogmas e ideologias superados,  atento ao que realmente traz desenvolvimento econômico e social.

Ali mesmo, em um guardanapo de papel, Kassab e Afif fazem o rascunho da sigla que voltaria a ter importância nacional: PSD.

 

 

 

20 de março de 2011

 

reunião na assembleia legislativa

Primeiro ato público

O partido realiza seu primeiro evento em Salvador, na Bahia. Deputados, ex-deputados, vereadores, prefeitos, ex-prefeitos e lideranças se reuniram para dar início à coleta de assinaturas para a abertura do processo de criação do PSD. Evento semelhante aconteceu no dia seguinte, em 21 de março, com o lançamento oficial da sigla em São Paulo (foto), na Assembleia Legislativa, com a leitura das diretrizes em ato público.

 

 

 

23 de agosto de 2011

 

tse

Registro

O pedido de registro do PSD é apresentado ao Tribunal Superior Eleitoral. Dez dias antes, o partido havia realizado a eleição do seu Diretório Nacional.

 

 

 

agosto de 2011

 

filiação-de-vereadores

Avanço em todo o País

Os tribunais regionais eleitorais aprovam a criação do PSD em diversos Estados, começando pelo Tocantins e passando pelo Rio de Janeiro, Mato Grosso, São Paulo, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais e Espírito Santo. Na Capital paulista, vereadores participaram de ato de filiação ao novo partido. Também passaram a fazer parte do PSD algumas das principais lideranças sindicais do Brasil, ligadas a UGT – União Geral dos Trabalhadores.

 

 

 

27 de setembro de 2011

 

TSE dá registro do PSD

Primeira vitória

O PSD obtém o registro nacional no Tribunal Superior Eleitoral e se torna o 28º partido político do Brasil, com o número 55.

 

 

 

28 de setembro de 2011

 

reunião da executiva nacional em Brasilia 1 (28-09-2011)

Manifesto à Nação

Acontece a primeira reunião da Executiva Nacional em Brasília. Nela, Gilberto Kassab lê o “Manifesto à Nação”.

 

 

 

7 de dezembro de 2011

 

Lançamento Esp Democ em Brasilia 1

Nasce o Espaço Democrático

Em um auditório lotado em Brasília, o PSD lança o Espaço Democrático, fundação criada para estudar e debater as grandes questões nacionais e promover eventos de formação política. O presidente do Espaço, Guilherme Afif, explica que a entidade terá conselhos temáticos que irão debater problemas nacionais e encaminhar propostas que irão balizar o programa de partido. 

 

 

 

2 de fevereiro de 2012

 

Espaço Democrático em Curitiba (2-2-2012)

Seminários divulgam propostas

Começam os trabalhos do PSD em todo o País para a discussão do seu programa partidário. O primeiro evento do Espaço Democrático é realizado em Curitiba, onde os militantes são cadastrados e conhecem a Rede 55, além das ferramentas virtuais do PSD. Os seminários e os debates também são realizados em Belo Horizonte, Salvador, Goiânia, Rio de Janeiro, Teresina e Vitória.

 

 

 

2 de março de 2012

 

debate privatizações - aloysio

O primeiro debate

O Espaço Democrático realiza, em São Paulo, o debate “Privatização, Concessão e PPPs”, com a participação dos senadores Delcídio do Amaral (PT-MS) e Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP), além do secretário de Desenvolvimento Econômico e do Trabalho da cidade de São Paulo, Marcos Cintra, e do presidente do Espaço Democrático, Guilherme Afif.

 

 

 

16 de abril de 2012

 

inauguração de sala do psd movimentos 1

Surge o PSD Movimentos

Com a presença de lideranças políticas e sindicais, o PSD inaugurou em São Paulo um espaço exclusivo para as atividades do PSD Movimentos, que coordena as ações sociais e sindicais do partido, comandada pelo presidente da UGT, Ricardo Patah. O grupo passa a percorrer o Brasil para debater as questões que afetam a sociedade, buscando propostas que possam vir a se tornar bandeiras do partido.

 

 

 

18 de abril de 2012

 

convênio com faes 1

Convênio internacional

Dirigentes do Espaço Democrático e da Fundação para Análises e Estudos Sociais (FAES), ligada ao Partido Popular (PP) espanhol, assinam convênio de cooperação que permitirá a realização de ações e estudos conjuntos no sentido de divulgar propostas em defesa da liberdade e da igualdade de oportunidades. O acordo foi assinado pelos presidentes do Espaço Democrático, Guilherme Afif, e da FAES, José María Aznar, ex-primeiro-ministro da Espanha.

 

 

 

29 de junho de 2012

 

Sessão TSE - Fundo Partidário

Definido o tempo de TV

Pouco antes do início da campanha, o PSD obtém nova vitória na Justiça: a maioria dos ministros do Tribunal Superior Eleitoral aprovou a tese de que os novos partidos com representação na Câmara Federal têm direito a tempo de TV, no horário eleitoral, proporcional ao tamanho de sua bancada de deputados federais. Com essa decisão, o PSD passou a ter direito, na campanha eleitoral deste ano, a tempo de TV proporcional aos seus 52 deputados.

 

 

 

agosto de 2012

 

Jardim do Seridó

Participação nas eleições

Mesmo com pouco tempo para se estruturar, o PSD se lança com entusiasmo na campanha para eleger prefeitos, vice-prefeitos e vereadores. Driblando as dificuldades, filiados dos quatro cantos do Brasil vão às ruas, como parte de coligações ou com candidatos próprios, para divulgar as propostas do partido. Ao todo, de acordo com os números do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), são 1.119 candidatos próprios a prefeito (4º partido com maior número de candidatos para este cargo), 989 a vice-prefeito e 23.054 a vereador, totalizando 25.162 candidatos no País.