Paraná lança plataforma para apoiar a produção cultural

Iniciativa anunciada pelo governador Ratinho Junior (PSD) conta com mais de mil vídeos de música, artes cênicas e cinema, além de livros, oficinas, espetáculos e podcasts produzidos durante a pandemia

Embora a criatividade e a produção dos artistas paranaenses não tenha se reduzido durante esse período de pandemia, o acesso do público às obras ficou prejudicado pelo fechamento de teatros, museus, casas de show e outros espaços culturais. Nesta terça-feira (22), porém, o governador Carlos Massa Ratinho Junior (PSD) lançou uma plataforma multimídia na qual grande parte do trabalho cultural produzido no Estado ao longo dos últimos meses ficará disponível gratuitamente, através do portal Paraná Cultura (www.prcultura.pr.gov.br).

A plataforma reúne mais de mil vídeos de música, artes cênicas e cinema, além de livros, oficinas e podcasts. Também disponibiliza os espetáculos e produções das principais companhias e espaços culturais do Estado, como peças do Balé Teatro Guaíra e apresentações da Orquestra Sinfônica do Paraná.

 

A solenidade no Teatro Guaíra, em Curitiba, marcou ainda o lançamento da Bolsa Qualificação – Lei Aldir Blanc 2021. O programa vai ofertar 12 mil bolsas de R$ 3 mil a trabalhadores do setor cultural, além de cursos de qualificação em políticas públicas de incentivo à cultura. O curso de extensão, na modalidade de ensino a distância (EaD), será oferecido Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), com vagas proporcionais para cada região do Estado.

O governador Ratinho Junior destacou que ambas as iniciativas dão um suporte a um dos setores mais afetados pelas restrições impostas pela pandemia. “Essa plataforma de streaming vai reunir a produção audiovisual do Estado, dando oportunidade a qualquer pessoa, dentro e fora do País, de acompanhar o que é produzido no Paraná por nossos produtores, cineastas, documentaristas e artistas paranaenses”, salientou.

“O Paraná Cultura é um registro de tudo o que os artistas produziram no período de isolamento, que o Estado apoiou por meio de editais de incentivo. Mais do que uma vitrine, é também um registro histórico do que foi produzido no Paraná durante a pandemia, como os artistas viram e se expressaram”, afirmou a superintendente estadual de Cultura, Luciana Casagrande Pereira. “É a forma de mostrar ao público, agora por meio do streaming, o que foi produzido dentro de casa”.

O secretário estadual da Comunicação Social e da Cultura, João Debiasi, destacou que a proposta aproxima ainda mais os artistas de seu público. “Tem uma frase que diz que o artista tem que estar onde o povo está. E, nos últimos anos, as pessoas estão migrando para o meio digital, consumindo o conteúdo audiovisual pelas plataformas de streaming”, disse. “E o artista paranaense estará também agora junto com seu público. A ideia do Paraná Cultura é disponibilizar conteúdos de qualidade para a população, que vai prestigiar mais esse espaço”.

 

FONTE: PSD Nacional

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *